fbpx

Unicidade

A iluminação não é a experiência da unicidade?

Essa noção é uma razão comum por que alguns aspirantes buscam. Não é diferente, em essência, da razão pela qual o viciado continua voltando ao seu hábito. Nós fazemos uma “viagem” e queremos a “viagem” novamente.

Alguém ao longo do caminho decidiu que a iluminação é igual ao prazer permanente; e o prazer nesse caso é um estado superior de consciência. 

Dada a quantidade de sofrimento psicológico que podemos vivenciar a idéia de ter apenas a metade positiva do universo e descartar a outra metade pode ser bem atrativa. Mas uma introspecção bem focalizada revela isso ser uma coisa bastante ingênua para se acreditar e buscar. No entanto, parece que todos nós caímos nela em um momento ou outro de nossas vidas. 

Quer se trate de LSD, Ayahuasca ou práticas espirituais avançadas, não faz nenhuma diferença quanto o fim do sofrimento. Essas práticas podem ajudar a remover traços inúteis da personalidade, o que é importante. Ao mesmo tempo tem o potencial de criar fascinação e lever o aspirante à um desvio.

É claro que há histórias de iogues que são tão hábeis que ficam completamente inconscientes da realidade física e ficam em êxtase. Que maravilha! Então eles têm que comer e ir ao banheiro como o resto de nós e o prazer que veio através da meditação se perde. Então eles vão e se sentam novamente em meditação para encontrar o prazer que estavam buscando.

A unicidade da realização espiritual não é nenhuma unicidade que possa ser experimentada e perdida e depois recuperada. É uma morada silenciosa na normalidade da consciência que permeia tudo e é a fonte de tudo. Não há experiência de perda da unicidade, e também não há experiência de tê-la, porque a imaginação da separação foi removida.

Quanto ao fim do sofrimento, fundamentado na realidade do momento presente, não está relacionado ao prazer permanente e à exclusão da dor. O fim do sofrimento é o abraçar total e incondicional da dualidade. Com a ressalva de que não há ninguém para abraçá-la. Paz total e tranqüilidade; despreocupada e incondicionada.

sausage-red