fbpx

Cronologia #1

Os Arcanos Maiores do Tarô de Merseilles são um mapa do caminho espiritual no plano físico, do início ao fim. Eles mostram todas as forças que entram em jogo, todas as forças e todas as armadilhas. Eles podem servir como uma ferramenta para permitir ao usuário trazer áreas inconscientes da psique para a consciência. Eles mostram toda a dualidade em detalhes relevantes e apontam à nossa Natureza Não-dual.

Aqui está um resumo do caminho espiritual que se desdobrou em minha experiência, usando o simbolismo do Tarô como um mapa. (Leia a Cronologia #2 para uma descrição mais completa).

Trabalho Preparatório

Trabalho psicológico para estabilizar a personalidade em preparação para o Vislumbre da Verdade. 

No Tarot sua iniciação é representada por “O Eremita” e sua maturidade, pela “Força”.

The Hermit
O Eremita
Strength
A Força

Estamos totalmente vestidos, mesmo em excesso, indicando uma personalidade totalmente desenvolvida e seu destaque em nossas vidas. Começamos a prestar atenção e a avaliar nossa experiência passada e presente. E mais tarde, graciosamente moldamos e controlamos as partes prejudiciais ou indisciplinadas de nossas personalidades até um certo ponto. Observação e Esforços. Os estágios iniciais do trabalho psicológico.

Vislumbre da Verdade

A primeira vez, nesta vida, quando nossa Verdadeira Natureza é revelada com profundidade suficiente para virar nossa perspectiva de “eu” de ponta-cabeça.

É revelado que não somos o que pensávamos ou acreditávamos ser e que “os atos são feitos, mas não há quem os faça”. A pessoa “eu” não é uma entidade real, é um mero conceito.

A luz da Verdade atravessou a personalidade. A base da auto-ignorância sofreu um golpe mortal e se rompeu, mas ainda não está morta. Será que ela morrerá? Quando ela morrerá? Esse é um doloroso mistério que alguns aspirantes devem agora carregar.

Este evento é chamado de Iluminação por alguns, ou Despertar por outros.

No Tarot, ele é retratado por “O Pendurado”.

The Hanged Man
O Pendurado

O trabalho foi recompensado. A liberdade está à vista. Somos impotentes como indivíduos, mas há uma profunda aceitação e liberdade nessa impotência. Estamos vestidos com roupa justa e a forma do que está por baixo de nossa personalidade se torna discernível. Agora nos colocamos na reta final do caminho espiritual que culmina na semi-nudez do “O Mundo” e para que estejamos natural e graciosamente de pé novamente.

Eliminação do Desnecessário

A continuação do trabalho psicológico após a iluminação ou o despertar. Mas agora de uma perspectiva renovada baseada na revelação da Verdade em vez de trabalhar para a salvação de um “eu espiritual”, a personalidade (ou ego, se você quiser).

O trabalho desde o Vislumbre da Verdade até o Fim é, em grande parte, um trabalho de eliminação. Muitas idéias e sentimentos sobre a espiritualidade e o eu devem agora ser descartados, tantas vezes quantas forem necessárias. A atenção se volta mais para dentro e mais profundamente, visando a raiz da experiência, da qual as idéias e sentimentos fazem parte.

Algumas idéias novas e uma prática podem ser acrescentadas, mas no final, ambas são eliminadas também. Como a idéia de Ramana Maharshi de usar um espinho maior para remover um espinho menor e depois descartar ambos.

No Tarot, este processo é retratado pela carta “Morte” que leva diretamente à carta “O Julgamento”.

Death
A Morte

Note que esta carta não tem nome. Um símbolo indicando que o apego a todos os símbolos de auto-identidade dever ir embora, portanto o mais importante e proeminente, nosso nome, está faltando.

Agora estamos passando de estar vestidos e nos sentindo oprimidos pela personalidade à estarmos nus e em paz como nossa Verdadeira Natureza. Algo em nossa personalidade está morrendo e, ao final deste processo, estará morto.

Auto-Indagação

O ato de questionar e investigar a origem dos pensamentos e das emoções. O ato de olhar sem um “olhador”.

O questionamento: “quem sou eu?”

No Tarot, este ato é retratado na carta “O Julgamento”. É o último passo no caminho. Ele se alterna com a eliminação do desnecessário até que o processo chegue a sua conclusão.

The Jugement
O Julgamento

O chamado da Consciência é ouvido sem impedimentos. Estamos nus; a personalidade não desempenha um papel nisto. Somos despojados de toda intenção de iluminação e conhecimento. A Consciência está se chamando a si mesma, e está se ouvindo, por falta de melhores palavras.

Realização Espiritual – Remoção da Ignorância

A identificação da Consciência com a crença em um “eu” separado está ausente e Aceitação Total é estável. Vivemos como o Estado Natural na ausência de intrusão a partir da perspectiva de um “eu” doloroso, separado, vulnerável e incompleto.

No Tarot, a Realização Espiritual é retratada pela carta “O Mundo”.

The World
O Mundo

Aqui o símbolo mostra que estamos vivendo em paz e harmonia através dos quatro elementos. Temos as poucas ferramentas e recursos necessários na encarnação e estamos adequadamente vestidos para atender às exigências da vida encarnada. Não temos nada a esconder ou a temer. O Estado Natural. A paz, finalmente.

Os símbolos nas cartas Arcanas Maiores do Tarot retratam muitas facetas do estado psicológico que representam e servem para ajudar o aspirante a entender, em qualquer grau de detalhe necessário, o que está acontecendo com ele/ela no ponto em que se encontra no caminho”.

The Hermit
Introspecção
Strength
Esforços
The Hanged Man
Revelação
Death
Eliminação
The Jugement
Remembrance
The World
Resolution
Nothing Wrong Anymore - non-duality Advaita pointers